GAFA: um acrônimo que valia cerca de 2,6 trilhões de dólares em 2017, e que não para de crescer

Há alguns anos, um novo acrônimo surgiu e povoa o noticiário político e econômico internacional: “GAFA”.

GAFA ou Gulliver
GAFA: As Viagens de Gulliver

Fruto da nova economia e das recentes tecnologias da informação, o acrônimo é, entretanto, utilizado quase sempre em sentido pejorativo.

De marcas admiradas, e lugares perfeitos para se trabalhar, o GAFA passou a ser visto como uma ameaça à neutralidade da Internet, à soberania dos Estados, à privacidade das pessoas, aos direitos trabalhistas e dos consumidores.

Continue lendo “GAFA: um acrônimo que valia cerca de 2,6 trilhões de dólares em 2017, e que não para de crescer”

Índia notifica milhares de contribuintes que investiram em criptomoedas: no Brasil, as moedas devem ser declaradas como bens, e os ganhos são tributados

O Governo da Índia resolveu combater a evasão fiscal relacionada aos ganhos com moedas digitais.

Taj Mahal, Índia

Dezenas de milhares de indianos estão comprando e vendendo criptomoedas inclusive para evitar o pagamento de tributos.

Continue lendo “Índia notifica milhares de contribuintes que investiram em criptomoedas: no Brasil, as moedas devem ser declaradas como bens, e os ganhos são tributados”

IOF pago por turista brasileiro no exterior é quase seis vezes mais caro ao usar cartões do que ao comprar moeda estrangeira em espécie

Em viagens internacionais, o turista brasileiro costuma pagar o imposto sobre operações financeiras – IOF tanto para utilizar cartões quanto para adquirir dólares ou euros em espécie no Brasil.

IOF câmbio euros

Muitos não sabem, o que é corriqueiro pode, contudo, pesar no orçamento da viagem. Enquanto a alíquota do imposto para compra de moeda estrangeira em espécie é atualmente de 1,1%, a alíquota das compras e saques no cartão fora do país é de 6,38%.

Continue lendo “IOF pago por turista brasileiro no exterior é quase seis vezes mais caro ao usar cartões do que ao comprar moeda estrangeira em espécie”

Faça uma doação ao FIA até o último dia útil do ano, em vez de pagar todo o imposto de renda

O contribuinte que fará a declaração completa pode doar ao Fundo para Infância e Adolescência – FIA e deduzir o valor do imposto de renda.

O limite para dedução é de 6% do imposto sobre a renda apurado pelas pessoas físicas na declaração.

FIA

A doação deverá ser feita até o último dia útil do exercício e não afeta outros benefícios ou deduções.

Continue lendo “Faça uma doação ao FIA até o último dia útil do ano, em vez de pagar todo o imposto de renda”

Imposto sobre grandes fortunas (mas nem tão grandes assim)

Imposto sobre grandes fortunasA Constituição da República Federativa do Brasil de 1988 estabeleceu que, mediante lei complementar, a União poderia instituir quaisquer impostos, desde que não-cumulativos, e que tenham fato gerador ou base de cálculos próprios. Não obstante, o legislador constituinte elencou especificamente sete impostos que competem à União instituir, exclusivamente, no artigo 153. Após 28 anos da promulgação constitucional, o único desses impostos que não foi regulamentado é o imposto sobre grandes fortunas.

Continue lendo “Imposto sobre grandes fortunas (mas nem tão grandes assim)”