Cuidados ao fazer pesquisas na Internet e compartilhar ou comentar notícias nas redes sociais

É preciso ter muito cuidado com as pesquisas feitas na Internet e com o compartilhamento de notícias. Apesar de ter se transformado em uma ferramenta cotidiana, as buscas, por exemplo, do Google podem esconder “armadilhas”. Outra verdadeira arapuca é compartilhar ou comentar tudo o que se vê nas redes sociais.

Carlos Bandeirense Mirandópolis, um personagem fictício criado em 2010 como parte de uma brincadeira de um escritório de advocacia, ganhou um perfil – falso – no Wikipédia, e, desde então, foi mencionado em trabalho de graduação, em documentário e até mesmo em decisão judicial. Mirandópolis era apresentado como jurista e professor catedrático da PUC-SP.

O falso jurista teria ainda lutado pela democracia e inspirado o seu amigo, Chico Buarque, na composição do “Samba de Orly”. Contudo, apenas seis anos mais tarde é que a gafe seria desfeita. Atualmente, o perfil não existe mais.

Mas, nem sempre as informações falsas fazem parte de uma “brincadeira”. Em 2014, uma mulher foi espancada e morta após um boato publicado em uma rede social de que estaria sequestrando crianças na região do Guarujá.

E, às vezes, o erro nem sequer é proposital. O perfil no Wikipédia do jurista – esse sim de verdade – Calmon de Passos parece conter um erro. Na pesquisa do Google, o baiano teria hoje 96 anos. No entanto, Calmon de Passos faleceu em 2008, aos 88 anos, como mostra um dos resultados da mesma pesquisa.

Internet "ressuscitou" Calmon de Passos
Internet “ressuscitou” Calmon de Passos

Diferentemente do engano mencionado, existem sítios eletrônicos criados especialmente para divulgar boatos. E existem, ainda, outros sítios criados também para esclarecê-los, como o Boatos.org.

Continue lendo “Cuidados ao fazer pesquisas na Internet e compartilhar ou comentar notícias nas redes sociais”

Os super-heróis mais populares dos quadrinhos investiriam em quais ações da Bovespa?

Super-heróis e ações? Veja em quais ações da Bovespa os super-heróis mais populares dos quadrinhos, como o Super-Homem e o Batman, investiriam se existissem na vida real.

Super-heróis

Investir em ações não é somente uma escolha baseada nos números de cada companhia. Além de analisar os resultados, investidores buscam adquirir ações de empresas em que acreditam, sobretudo se querem ser sócios. Para ilustrar esse componente subjetivo dos investimentos, nada melhor, e apropriado para o pós-carnaval, do que criar uma carteira de ações hipotética para cada um dos mais populares super-heróis.

Ressalte-se que não se trata, de modo algum, de indicação de compra ou venda de ações.

Continue lendo “Os super-heróis mais populares dos quadrinhos investiriam em quais ações da Bovespa?”

Saldo parado na conta-corrente? Descubra como ganhar dinheiro sem fazer nada e sem abrir mão da liquidez

É possível lucrar com o saldo parado na conta-corrente sem, todavia, abrir mão da liquidez diária?

Saldo parado na conta

O ritual de controle das finanças pessoais está presente na vida de todos aqueles que gastam menos do que ganham. Depois que o salário é depositado na conta, ao separar o dinheiro para as despesas e para os investimentos, é inevitável que reste um determinado saldo. Normalmente, esse saldo “flutua” ao longo do mês, uma vez que nem todos os gastos serão pagos no mesmo dia.

Continue lendo “Saldo parado na conta-corrente? Descubra como ganhar dinheiro sem fazer nada e sem abrir mão da liquidez”

Ibovespa se aproxima dos 70 mil pontos: e se começar a cair agora?

Ontem, 21, o principal índice de ações da BM&FBOVESPA, o Índice Bovespa – Ibovespa, superou os 69 mil pontos. Desde 2 de abril de 2011, o índice permanecia abaixo dessa marca.

Queda do Ibovespa
Um dia tipicamente “sangrento” na Bolsa

Nos últimos 365 dias, o Ibovespa acumula um aumento de 59,71%, e não demonstrou ainda sintomas de arrefecimento. Somente em 2017, o índice já cresceu 14,65%.

Apesar do franco entusiasmo do mercado acionário, que aposta na perspectiva positiva do País, a reação econômica ainda não veio. E, muito provavelmente, também não poderá vir ao longo de 2017.

Portanto, a crise ainda persiste, indiferente à escalada do Ibovespa. Contudo, há, sim, divergência quanto ao início do restabelecimento econômico. Em entrevista publicada nesta semana, o professor João Sicsú afirmou que não há nenhum sinal de recuperação da economia. Diferentemente do professor, na mesma semana, o presidente do Banco Santander concluiu que o Brasil voltou a crescer.

Fato é que, independentemente de quem esteja certo, caso a expectativa de recuperação econômica não se concretize, ou na iminência de outro acontecimento relevante despontar, é natural que o rally do índice termine. Se o Ibovespa cair, o que planeja fazer? E, inversamente, se subir?

Continue lendo “Ibovespa se aproxima dos 70 mil pontos: e se começar a cair agora?”