GAFA: um acrônimo que valia cerca de 2,6 trilhões de dólares em 2017, e que não para de crescer

Há alguns anos, um novo acrônimo surgiu e povoa o noticiário político e econômico internacional: “GAFA”.

GAFA ou Gulliver
GAFA: As Viagens de Gulliver

Fruto da nova economia e das recentes tecnologias da informação, o acrônimo é, entretanto, utilizado quase sempre em sentido pejorativo.

De marcas admiradas, e lugares perfeitos para se trabalhar, o GAFA passou a ser visto como uma ameaça à neutralidade da Internet, à soberania dos Estados, à privacidade das pessoas, aos direitos trabalhistas e dos consumidores.

Continue lendo “GAFA: um acrônimo que valia cerca de 2,6 trilhões de dólares em 2017, e que não para de crescer”

Os super-heróis mais populares dos quadrinhos investiriam em quais ações da Bovespa?

Super-heróis e ações? Veja em quais ações da Bovespa os super-heróis mais populares dos quadrinhos, como o Super-Homem e o Batman, investiriam se existissem na vida real.

Super-heróis

Investir em ações não é somente uma escolha baseada nos números de cada companhia. Além de analisar os resultados, investidores buscam adquirir ações de empresas em que acreditam, sobretudo se querem ser sócios. Para ilustrar esse componente subjetivo dos investimentos, nada melhor, e apropriado para o pós-carnaval, do que criar uma carteira de ações hipotética para cada um dos mais populares super-heróis.

Ressalte-se que não se trata, de modo algum, de indicação de compra ou venda de ações.

Continue lendo “Os super-heróis mais populares dos quadrinhos investiriam em quais ações da Bovespa?”

Fuja do “abacaxi” nos investimentos em ações: 10 lições de Aswath Damodaran

Fuja do "abacaxi" nos investimentos em ações
Fuja do “abacaxi” nos investimentos em ações

Já te ofereceram uma fórmula mágica para ficar rico da noite para o dia com ações? Um amigo ou parente te indicou a compra de uma empresa “barata” para obter ganhos miraculosos? Conhece uma vítima de golpe de investimentos em ações que perdeu todo o seu patrimônio?

Fuja do “abacaxi”. Em Mitos de Investimentos (Financial Times-Prentice Hall, 2006), Aswath Damodaran desconstrói as falácias que envolvem o cotidiano dos investidores no mercado de renda variável por meio do exame de algumas histórias de investimentos em ações.

Continue lendo “Fuja do “abacaxi” nos investimentos em ações: 10 lições de Aswath Damodaran”