Déficit primário já superou 38 bi: o que os candidatos propõem?

O Tesouro Nacional apresentou o déficit primário do governo central em julho de 2018, 7,547 bilhões de reais.

Déficit primário e governo central

Neste ano, de janeiro a julho, o déficit primário acumulado já é de R$ 38,875 bi. Números mostram que, apesar do otimismo, o próximo governo (e a sociedade) terá uma missão difícil a partir de 2019.

Continue lendo “Déficit primário já superou 38 bi: o que os candidatos propõem?”

Os super-heróis mais populares dos quadrinhos investiriam em quais ações da Bovespa?

Super-heróis poderiam investir em ações se fossem reais?

Super-heróis

Investir em ações não é somente uma escolha baseada nos números de cada companhia.

Além de analisar os resultados, investidores buscam adquirir ações de empresas em que acreditam, sobretudo se querem ser sócios.

Para ilustrar esse componente subjetivo dos investimentos, nada melhor, e apropriado para o pós-carnaval, do que criar uma carteira de ações hipotética para cada um dos mais populares super-heróis.

Ressalte-se que não se trata, de modo algum, de indicação de compra ou venda de ações.

Continue lendo “Os super-heróis mais populares dos quadrinhos investiriam em quais ações da Bovespa?”

Imposto sobre grandes fortunas (mas nem tão grandes assim)

Imposto sobre grandes fortunasA Constituição da República Federativa do Brasil de 1988 estabeleceu que, mediante lei complementar, a União poderia instituir quaisquer impostos, desde que não-cumulativos, e que tenham fato gerador ou base de cálculos próprios. Não obstante, o legislador constituinte elencou especificamente sete impostos que competem à União instituir, exclusivamente, no artigo 153. Após 28 anos da promulgação constitucional, o único desses impostos que não foi regulamentado é o imposto sobre grandes fortunas.

Continue lendo “Imposto sobre grandes fortunas (mas nem tão grandes assim)”