Queda do IGP-M em 2017 ainda impacta fundos imobiliários

O Índice Geral de Preços do Mercado – IGP-M é um índice que mede a inflação.

IGP-M e fundos de investimento imobiliário

O IGP-M é também conhecido como o “índice do aluguel”. O índice normalmente serve de referência para reajustar o aluguel dos contratos de locação imobiliária.

Em 2017, o IGP-M caiu 0,52%, apesar da inflação oficial, de +2,95% no ano.

A queda do índice continua impactando o reajuste da remuneração dos fundos de investimento imobiliário em 2018.

Continue lendo “Queda do IGP-M em 2017 ainda impacta fundos imobiliários”

Ibovespa deveria estar com mais de 180.000 pontos para igualar o desempenho do CDI desde o Real

Em 04 de julho de 1994, o Ibovespa fechou o pregão já com a circulação da “nova” moeda, o Real. Curiosamente, o principal índice de ações da B3 caiu de 3.623, cotação do dia 30 de junho, para 3.580 pontos.

Ibovespa versus CDI

Passadas mais de duas décadas do lançamento do Real, a moeda definitivamente trouxe mais estabilidade ao país. O Plano Real pôs fim sobretudo à hiperinflação, mas, também, aumentou o poder de compra e modernizou a economia nacional.

E, não obstante as renovações consecutivas da pontuação máxima do Ibovespa nos quatro primeiros pregões de 2018, o desempenho histórico, desde o lançamento do Real, do índice de ações, que reúne os papéis mais negociados da Bolsa, é ainda muito inferior ao da taxa do Certificado de Depósito Interbancário – CDI, que serve de parâmetro para grande parte dos investimentos em renda fixa, como o Tesouro Direto e o Certificado de Depósito Bancário – CDB.

Continue lendo “Ibovespa deveria estar com mais de 180.000 pontos para igualar o desempenho do CDI desde o Real”