Cielo: resultado do quarto trimestre de 2016 e desafios regulatórios do setor de cartões de pagamento

Na próxima segunda-feira, 30, a Cielo divulgará o último resultado trimestral de 2016, após o fechamento do mercado.

Cielo e desafios regulatórios

O resultado será divulgado em um momento marcado por incertezas e grande turbulência regulatória para a empresa.

Continue lendo “Cielo: resultado do quarto trimestre de 2016 e desafios regulatórios do setor de cartões de pagamento”

A Petrobras pode pedir recuperação judicial em razão do seu endividamento?

A Serasa Experian informou que em 2016 o número de pedidos de recuperação judicial foi o maior desde 2006. A recuperação judicial adveio da Lei nº 11.101, de 9 de fevereiro de 2005, a Lei de Recuperação de Empresas – LRE, como um instrumento para viabilizar a superação da situação de crise econômico-financeira do empresário ou da sociedade empresária.

Recuperação judicialO recorde histórico vem em compasso com o segundo ano consecutivo de crise econômica no País. Em 2016, registrou-se 1.863 pedidos de recuperações judiciais, 44,8% a mais do que em 2015. Além da crise econômica que assola as empresas em geral, o setor de óleo e gás sofre ainda mais, sobretudo em razão dos efeitos da crise política, representada pela operação Lava Jato, e da queda da cotação do brent.

Continue lendo “A Petrobras pode pedir recuperação judicial em razão do seu endividamento?”

Fuja do “abacaxi” nos investimentos em ações: 10 lições de Aswath Damodaran

Fuja do "abacaxi" nos investimentos em ações
Fuja do “abacaxi” nos investimentos em ações

Já te ofereceram uma fórmula mágica para ficar rico da noite para o dia com ações? Um amigo ou parente te indicou a compra de uma empresa “barata” para obter ganhos miraculosos? Conhece uma vítima de golpe de investimentos em ações que perdeu todo o seu patrimônio?

Fuja do “abacaxi”!

Em Mitos de Investimentos (Financial Times-Prentice Hall, 2006), Aswath Damodaran desconstrói as falácias que envolvem o cotidiano dos investidores no mercado de renda variável por meio do exame de algumas histórias de investimentos em ações.

Continue lendo “Fuja do “abacaxi” nos investimentos em ações: 10 lições de Aswath Damodaran”

Imposto sobre grandes fortunas (mas nem tão grandes assim)

Imposto sobre grandes fortunasA Constituição da República Federativa do Brasil de 1988 estabeleceu que, mediante lei complementar, a União poderia instituir quaisquer impostos, desde que não-cumulativos, e que tenham fato gerador ou base de cálculos próprios. Não obstante, o legislador constituinte elencou especificamente sete impostos que competem à União instituir, exclusivamente, no artigo 153. Após 28 anos da promulgação constitucional, o único desses impostos que não foi regulamentado é o imposto sobre grandes fortunas.

Continue lendo “Imposto sobre grandes fortunas (mas nem tão grandes assim)”

Entre a ficção e a realidade: o fim do dinheiro físico no Brasil

A ficção científica do século XIX anteviu o surgimento do transplante de órgãos humanos, somente realizado no século seguinte. De modo semelhante, William Gibson, nos anos 1980, antecipou na literatura o fim do dinheiro físico.

Dinheiro físicoA proibição legal da circulação de cédulas e moedas não deve tardar. Em um futuro próximo, somente se verá cédulas e moedas em museus. Pouco a pouco, o dinheiro físico será completamente substituído pelo dinheiro eletrônico. Diversas economias colocaram em pauta o assunto, até mesmo o Brasil.

Continue lendo “Entre a ficção e a realidade: o fim do dinheiro físico no Brasil”